Atletas Da Melhor Idade

Por Adriana Pivatti

Grupo de corredores com idade entre 50 e 70 anos conquistou as ruas de SP e serve de exemplo para os mais jovens
Enquanto os primeiros passam a ter mais qualidade de vida e um envelhecimento saudável, o segundo grupo deverá enfrentar problemas em consequência de doenças crônicas.

Não apenas para eles, esses jovens atletas da terceira idade, mas para o público em geral, é visível a diferença entre os que preferem brindar cada aniversário em companhia do esporte, e os que não têm disposição para isso. “Enquanto os primeiros passam a ter mais qualidade de vida e um envelhecimento saudável, o segundo grupo deverá enfrentar problemas em consequência de doenças crônicas.”, prevê a Dra. Karol Bezerra Thé, especialista em geriatria.

Mas nenhuma prática esportiva é recomendada sem acompanhamento de especialistas. Principalmente para quem já ultrapassou a casa dos 40 anos.  Pessoas mais velhas precisam de mais cuidados do as mais jovens, ressaltaa médica: “Diante de uma mesma lesão, a capacidade de recuperação da função do órgão é diferente nos dois casos e dependerá de muitos fatores .”
Em geral, uma dieta balanceada, com a ingestão de proteínas,carboidratos e fibras, antes e depois dos exercícios, é fundamental para a manutenção e restauração física.

Atenção à alimentação também é importante.“Em geral, uma dieta balanceada, com a ingestão de proteínas,carboidratos e fibras, antes e depois dos exercícios, é fundamental para a manutenção e restauração física. Outro ponto de atenção é a hidratação adequada, reforça a Dra. Karol.

Respeitar o próprio ritmo de corrida, em geral mais lento, e não se importar com as ultrapassagens dos mais novos é outra medida tão importante quanto os cuidados médicos. O exemplo, certamente, mobiliza familiares e desconhecidos.

A seguir, confira as entrevistas com corredores de idade entre 50 e 70 anos. Eles contam como a corrida os ajudou a conquistar saúde, disposição o (indispensável) bom humor.